6 de maio de 2009

 

Miradouro de S. Gens. Quem te viu e quem te vê


Apenas duas fotos, distantes no tempo por 38 anos, mostrando um dos ex-libris da cidade albicastrense. Como era e como querem que fique a ser.
A primeira foto é de uma capa de um disco da saudosa Orquestra Típica Albicastrense, que , infelizmente, já não ouço há muitos anos. Ainda me lembro do espectacular Ernesto Pinto Lobo a cantar a Maria Faia, foi um momento que me marcou, aí pelo ano de 1979. A segunda saída há dias no blog do Luís Norberto Lourenço.
Que diferença!
Será que os albicastrenses ficaram mais uma vez "quedos" e calados ante tal afronta ao património cultural e mental da cidade de Castelo Branco? Não acham que já é tempo de alguém espernear um pouco, a começar pela imprensa? Será que os medos ainda não acabaram?

Etiquetas: , ,


Comments:
Meu caro Batista
quando percorro com a vista as paginas do teu blog, veem me á lembrança algumas recordações da juventude em Castelo Branco
ainda fiz parte da banda do centro artistico a par da Orquestra ainda sob a direcção do maestro Serafim Chamusca
há quantos anos.....
è realmente caso para dizer mos Quem te viu e quem te vê
um abraço
luis antunes
 
Será que existem pedras que possam ser classificadas como espécies invasoras?
É que essas lajes de granito propagaram-se por toda a cidade de Castelo Branco.
Cumprimentos.
 
Têm razão. Mas, não desesperem, dêem tempo ao tempo, porque com a abertura da nova fase dos remendos hão-de lá chegar.
Quem era criticado por criticar, afinal tinha Razão. Mais uns dias e já se pode fazer a lista. Só não a faço já, porque estão na calha mais remendos. E estava tudo bem feito,ham...Ora, o que seria se não tivesse?
Carlos Vale
 
Mais uma das vergonhas da gestão da Câmara de Castelo Branco que resultam dos péssimos "conselheiros" da cultura, do património e da arquitectura do Sr. Presidete Joaquim Morão e das suas birrinhas ...
 
A cidade dorme tranquila, inebriada pelo frio costumeiro. Enquanto o autarca faz e desfaz. Assim poderia ser o retrato de uma cidade como Castelo Branco. Uma cidade ao sabor da vontade de um presidente que quer obra feita e desfeita. Assim se passa pelo antigo “passeio verde”, transformado em passeio da “pedra”, ou seria melhor dizer-se passeio da “treta”? Agora, para espanto dos albicastrenses, que assistem ao desfazer da obra feita. Agora é tirar pedra para colocar relva. A verdade é que fica mais bonito, mais humano, mas porque não se lembraram desse pormenor antes? Agora há que desfazer o que foi feito, para fazer novamente, e isso traz gastos a todos nós contribuintes.
 
Aqui em Lisboa querem fazer o mesmo no Terreiro do Paço. Torná-lo num Terreiro Abrasador. Só com as sombras das arcadas... e ali já houve árvores. Os arquitecto só pensam realmente em jardins de pedra, esquecem-se de que o nosso clima não é nada moderado no Verão e as àrvores sempre ajudam a refrescar com as suas sombras. Substituem-nas por umas telas modernistas!
Força! Lutem por Castelo Branco! São os votos de um albicastrense num exílio forçado por terras da cappital!
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?