30 de outubro de 2007

 

And the winner isssss.....















Combatendo a desertificação cultural é já amanhã que se realizam as provas de acesso para o preenchimento de um lugar de técnico superior de segunda classe da área de história, da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova. A todos os admitidos desejamos boa-sorte. Vai ser difícil ao Exmº Júri, representado pelo arqueólogo municipal Dr. José Cristóvão que agora se anda a especializar em tarefas burocráticas, escolher o lugar face ao gabarito de alguns candidatos. Alguns candidatos vêm de fora. Boa estadia a esses. Aos de cá espertamos que saibam receber os companheiros visitantes ou não seja a Idanha terra de turismo. Aos candidatos que já trabalham nas estruturas camarárias que não sejam cínicos e que, alguns, encolham a barriga…

PS – Publicamos esta lista não só pelo interesse sociológico da mesma como também por ser um documento interessante do que são os ditos concursos públicos para as Câmaras. A folha assinada pelo arqueólogo Cristóvão é também muito interessantes. Através dela ficámos a saber de todas as razões e mais alguma que excluem candidatos a estes concursos. Tss, tss. Então esqueceram-se de dirigir a coisa ao Exmº Senhor Presidente. Imperdoável! À Sr.ª. que nos enviou esta documentação o nosso bem-haja e boa sorte para a impugnação. Aliás basta uma queixa, justa e séria para se adiar o reforço técnico fundamental para a futura historiografia camarária.

Etiquetas:


Comments:
Esta dos Paços do Concelho já farta. Viva a Câmara Municipal. Isto é uma Républica.Fora os reizinhos.
 
Bem haja como aí se diz Joaquim.
 
And the winner isssss.....
Pedro Miguel Canitos Rego da Silva.

Apesar de já saber, como várias pessoas sabem, sou candidato e vou à luta!
 
Este anónimo é bruxo? ~Se acerta mesmo contratam-no como bruxo?
 
só foi pena que as cartas a avisarem a realização da prova tenham chegado a alguns dos candidatos a menos de uma semana da realização da prova.
Espero que a prova tenha corrido bem aos meus colegas que marcaram presença.
 
Isto tem que ser impugnado a bem da decência.
 
Ser eliminado por falta de documentação ou por falta de cumprimento as normas do concurso não causa qualquer tipo de espanto. O pior foi o que aconteceu no recente Concurso para arqueólogo da Câmara Municipal de Coimbra, onde na avaliação curricular alguns candidatos(a) receberam a nota 0 (zero) por falta de experiência de campo, quando possuiam uma enorme experiência. É sempre a mesma coisa... tacho, tacho, tacho... mais tacho, tacho e assim sucessivamente...
 
Se o vencedor for o tal Pedro Rego como afirma aqui um anónio então é grave.
Este tipo nada fez para merecer estar onde está quanto mais subir uns degraus, eu não acredito no bruxo.
 
Nada como um novo concurso (publicado em DR esta semana) para um licenciado, sem especificar em quê, para contornar uma possível impugnação como a qui se escreveu...
 
Para mim é a a Adalagizzzzzzzzzzzzzz quem vai ganhar. O curriculo é por ser do PS e também por andar fazendo as escavações que o zé cristovão não pode fazer porque não apresenta relatórios ao IPA.Assim segue a arquologia desta terra.
 
Já se sabe vai haver inpugnação.
 
Oh vermes rastejantes e invejosos! Hão-de sucumbir à uticária provocada pela vossa própria fel. Qualquer extra-terrestre que chegue aqui e veja estes comentários ficará abismado com a vossa falta de camaradagem! Então isso não é uma terra pequena? E já que são poucos, para que andam à guerra? Unam-se e vão ver que a parecem mais e sobretudo melhores. Uma terra com tanto para dar e só daí sai gente cobiçosa e pegajosa. Se eu fosse o vosso Presidente da Câmara, punha-vos a todos a fazer caçada, para deixarem de ter tempo para pensar - já que a única coisa que sbem fazer é pensar mal uns dos outros. Tenham vergonha! Façam qualquer coisa que se veja e comentem o vosso próprio trabalho!
 
bufo ou será uma bufa atenção e cuidado
 
Pessoas infelizes em casa sem se afirmarem na sociedade ao não terem mais nada que fazer escolhem um espaço publico para atacar quem quer que seja, depois trazem nomes para a baila tentando mexer com a questão psicológica de cada um dos referenciados, tomem mas é juízo e vergonha nessa cara pois cobardes a mais já por aqui há. Se dessem a cara levavam uns valentes biqueiros nesse cu que de certeza que nunca mais atacavam ninguém cobardemente. CAMBADA DE TRISTES.
 
Era uma solução um torneio medieval ou duelos.
 
Pessoa amiga informou-me da polémica alimentada pelo blog Por Terras do Rei Wamba em torno de um concurso publico de admissão a estágio de um técnico superior de história, sendo eu um dos visados nos comentários que determinado texto motivou.
Na verdade, tal como muitos outros colegas fui opositor ao concurso, como já o havia sido em outras situações, uma vez que preencho todos os requisitos que a Lei impões. À partida, estou em pé de igualdade com todos os outros. Trata-se de um concurso público, que observa regras específicas e conhecidas, convocando princípios inquestionáveis de isenção, lealdade e de obediência ao Direito.
Por aqui se vê ser impossível dizer que fulano tal é o vencedor à partida de um concurso destes.
No entanto, a dado passo, alguém afirma, sob o manto vergonhoso do anonimato, que o vencedor é Pedro Miguel Canitos Rego da Silva. Deve ser pessoa que me conhece e que sabe que possuo, de facto, um currículo merecedor do lugar. A mesma pessoa deve saber que há muitos anos dei os primeiros passos no campo da história regional e local, mesmo antes de concluir a licenciatura em História, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde obtive uma média final de curso de 14 valores. A mesma pessoa deve igualmente conhecer parte significativa dos passos que dei não só no domínio da história, mas também do jornalismo, da edição de livros e revistas, do associativismo juvenil, da animação sócio-cultural local, das recolhas etnográficas, da música popular, enfim de um leque bastante diversificado de actividades que seria fastidioso enumerar em toda a sua extensão, mas que coincidem na sua maioria com o conteúdo funcional exigido para o lugar, calçando aí que nem uma luva .
Tudo isto a criatura sabe ser verdade e reconhece que são pontos que jogam muito a meu favor, mas nada disso lhe permite afirmar que o lugar é para mim, tanto mais que para além da avaliação curricular resta ainda a entrevista e um teste escrito.
Mais adiante, outro da mesma pandilha, que alguém muito acertadamente classificou de verme, afirma, com a coragem dos anónimos, que o concurso tem que ser impugnado a bem da decência. Mas que decência exige quem não tem coragem de assumir as suas próprias opiniões? Neste caso percebe-se para além da inveja uma nítida disfuncionalidade psíquica.
Na mesma linha de ataques gratuitos, e que só a inveja tão bem sabe inspirar, outra criatura anónima afirma que Pedro Rego nada fez para merecer o lugar que tem, quanto mais para subir uns degraus.
Errado! Pedro Rego pelo menos uma coisa fez: o seu currículo; e se está onde está só a ele o deve.
Quanto ao mais, os padrinhos que conheceu foram os do baptismo. Teve, isso sim, no seio familiar, uma sólida formação cívica e humana, norteada por princípios muito elementares, tais como viver e trabalhar honestamente e não prejudicar nem invejar os demais, a qual complementou depois em algumas das mais prestigiadas instituições de ensino universitário em Portugal, designadamente a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa ou mesmo a Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, sem esquecer a Universidade da Beira Interior ou mesmo a Escola Superior Agrária de Castelo Branco, esta já no âmbito do ensino superior politécnico, que também frequentou.
Por norma, evito entrar em diálogos de que não aproveite nenhuma das partes, como se vê que seria este, caso desse a resposta que mereciam as senhoras e os senhores anónimos da caixa de comentários. Mas gostava de aproveitar a oportunidade, sempre de cara erguida, e não com o focinho no lugar da cloaca, tal como acontece aos anónimos, de dizer duas coisas. Primeiro para as senhoras anónimas: - Coisas ruins, o vosso mal é falta de membro viril que as foda, o que muito se pode dever mais do que à fealdade e cara bexigosa à má formação de carácter. Se eu não fosse casado, bem lavadinhas, mas sempre por trás, ainda vos dava um par de fodas para verem do que o Pedro Rego é capaz.
Aos machos anónimos, sem esquecer os bichas (tirem-se de ideias seus mariconços, que não vos fodo), se tiverdes a coragem de dar a cara, considerai-vos desde logo desafiados para um combate singular, onde vos encherei de porrada com o bordão com que conduzo as minhas cabras!
Por fim, gostaria ainda de informar o autor do blog, aproveitando para o felicitar pelo seu trabalho, de que paralelamente ao concurso visado decorreram mais algumas dezenas, designadamente para os lugares de geólogo, antropólogo, arquitecto, gestor, jurista, fiscal, cobrador, assistente administrativo, auxiliar de serviços gerais, entre outros, tudo para a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, não deixando de ser sintomática a sua predilecção pela História.
 
Força Pedro Rego arreia nos tipos forte e feio, agora que estás debaixo de fogo não há dúvidas muita gente não aceita seres tu o "ESCOLHIDO" por motivos politicos e tu certamente saberás ao que me refiro. Abraço
 
Caro Pedro, este Blog trata de História e às vezes de estórias. É a vida. Tenho sempre aberto este espaço a todos os que acatarem a decência. Em relação ao seu comentário, acho que os últimos paragrafos borraram-lhe a pintura toda. Seja mais comedido e se quiser efectuar comentários ordinários que seja num espaço seu. Só publiquei o comentário na integra por o respeitar no plano científico, já que pessoalmente não sou das suas relações, bem o sabe. Curiosamente algumas passagens fizeram-me vir à mente certos comentários aqui surguidos no mês de Agosto. Mas passe bem e será sempre aqui bem recebido. Será só uma questão de moderação.
 
Desde logo reconheço, caro Joaquim, que algumas das passagens do meu texto anterior são de um linguajar menos cordato, atendendo ao lugar respeitoso onde foram publicadas: caso do seu blog. No entanto, era esse o tom e lugar apropriado para dar resposta aos comentadores anónimos, que, de resto, são a maioria no post em questão: foi lá que escreveram e não em outro lugar e era lá que mereciam resposta. Caso contrário, se os seus autores tivessem a decência e frontalidade de assumir a sua posição, como afirmei, teria o maior gosto em travar o diálogo -então, pode crer, muito mais ordinário- directamente com os visados.
Quanto aos comentários que refere, surgidos no mês de Agosto, ignoro inteiramente sobre o que fala, não podendo por isso nada mais dizer sobre o assunto, mas informo que, por princípio de formação, assumo todas as minhas opiniões, seja em que sítio for.
Mais uma vez o felicito pelo seu trabalho Por Terras do Rei Wamba...
 
Os comntários que não são da tua cor não os publicas faz mal.
 
http://ppntrabalhos.no.sapo.pt/tmlm.pdf


http://pedropinanobrega.no.sapo.pt/


Para o licenciado rego da silva
para que avalie e o juri compare houve mais alguams desistências e vcai haver mais impugnações.
 
É verdade que desviaram documentos e livros da Biblioteca de Idanha? Adivinhem quem é o susupeito número 1 que nem S. Vicente lhe vai valer?
 
Realmente o Dr. Pedro Rego tem um CV de fazer inveja. Com esta crise fazia falta um CV tão extenso como o dele lá em casa. Assim, sempre que fizesse falta o papel caganal já sabia o que usar. Quanto aos trabalhos que realizou nos campos da história regional e local estes tb faziam falta lá em casa, pelos mesmos motivos attrás referidos. Quanto à licenciatura que se orgulha de possuir, esqueceu-se de referir que a mesma foi tirada em História de Arte, repito, História de Arte, o que é diferente de uma licenciatura em História. E quanto às prestigiadas instituições que frequentou, realmente têm muito prestígio, mas quando falamos dos cursos de Direito, Engenharia, Medicina e Gestão/Economia que ministram. Cursos complexos e com exigência. Não misturemos esses cursos grandes com a História de Arte. E já agora, o que é realmente aconteceu em Coimbra quando o Dr. Pedro Rego por lá andou a tirar Direito. Parece que teve de desistir do curso. Sim desistir...porque quando as dificuldades são muitas o melhor é desistir e ficar pela História de Arte. E quanto à edição de livros e revistas, parece que a empresa Raia deu mesmo raia. Processo de insolvência às costas, dívidas ao fisco e aos fornecedores, responsabilidades que o sócio gerente Pedro Rego se esqueceu de assumir. E quanto à sólida formação moral, os últimos parágrafos da apologia do Dr. Pedro Rego (expresos neste blog)são realmente reveladores duma sólida formação moral. Dr. Pedro Rego a Câmara Municipal de Idenha-a-Nova passava bem sem o ter como colaborador, porque de medíocres está o país cheio.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?