20 de julho de 2009

 

A catalogação bibliográfica não é para todos

Decorreu na Biblioteca Municipal de Idanha-a-Nova, entre os dias 19 de Junho a 15 de Julho, uma exposição bibliográfica, denominada "Monografias das regiões das Beiras e da Estremadura Espanhola", inserida no Colóquio Internacional "Memória e história local".
Visitei a exposição uns dias depois e fiquei um pouco apreensivo sobre a organização da mesma e do porquê da presença de alguns livros e sobre a falta de outros. Igualmente me perguntei sobre a numeração dada e do porquê da "salada russa" que conseguiram promover. Sobre estas minhas questões, acho que o catálogo, entretanto enviado para o meu domicilio, veio responder a quase tudo.
A direcção da exposição agrupou os livros por colecções de proveniência; a elaboração das fichas é absolutamente surreal, praticamente não há uma que não esteja com deficiência, o que eu considero grave, mas uma leitura da ficha técnica veio revelar o porquê destas "botas". Afinal as fichas não foram elaboradas por técnicos de biblioteca e documentação. Estes somente montaram a exposição. Só assim se explica a presença de seriados nesta exposição e da não uniformização da catalogação dos espécimes que compunham a exposição. Face ao exposto, acho que esta edição foi um desperdicio de dinheiros públicos, pelas inúmeras deficiências apontadas. Lá diz o aforismo popular "Quem te manda sapateiro tocar rabecão"


Etiquetas: ,


Comments:
Botas?
Ponha lá mas é os nomes destes "estoriadores". Aquilo não foi organizado pela Universidade de Coimbra ?
Como é possível?
 
Leornardo da Vinci também disse:«Não vá o sapateiro além do chinelo».Afinal vamos todos bater ao mesmo ponto...
 
Só com a página da ficha técnica do catálogo não é possível tirar conclusões. Mas, na ficha técnica são identificadas as responsáveis pelas fichas. Será possível digitalizar duas páginas do catálogo, para verificarmos a natureza do problema? Há várias formas e processos de catalogação, não há uma forma única, embora exista uma Classificação Decimal Universal, nem todas as bibliotecas a seguem. Se as responsáveis pelas fichas se limitaram a copiar as fichas de cada biblioteca, para cada uma das monografias, o erro, se o houver, está nas Bibliotecas e não do lado de quem organizou o catálogo.
 
bem...sr. joaquim!! como eu nunca tinha visto!!! até os condutores têm direito a destaque. já agora só falta a senhora da limpeza e também o reformado gnr que foi fazer a escolta. é mesmo dinheirinho mal gasto!? dá pena ver o total e inquietante desmoronar destas instituições culturais...

J. A. (Coimbra)
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?