17 de dezembro de 2008

 

Parabéns ao Museu do Fundão


Conforme podemos ler no Diário XXI, o Museu do Fundão foi galardoado com uma menção honrosa pela Associação Portuguesa de Museologia, prémio este, segundo a nossa opinião, de todo o merecimento. Dou pois os parabéns ao seu director João Mendes Rosa e ao Presidente da Autarquia Manuel Frexes por acreditar no projecto.
Um local a visitar pelo Natal, aquí deixo a proposta.

Etiquetas: ,


Comments:
Então Senhor Jaquim agora a bajular os autarcas do Fundão?
 
É um reconhecimento mais do que merecido e que tem que encher de orgulho, não só os fundanenses, como e , principalmente, toda a comunidade arqueológica da região. Parabéns ao João Mendes Rosa, alma mater do projecto, e a todos os colegas da extraordinária equipa do Museu Arqueológico do Fundão por este marco da História recente da museologia regional.
Pedro Salvado

Nota
Não acho que o Joaquim tenha bajulado os autarcas do Fundão. Mas, sem dúvida, que a preservação , defesa, estudo e musealização do passado do território é, hoje, no Fundão, uma realidade protagonizada e liderada, pela sua Câmara Municipal. Constatamos, com muita pena , que este exemplo não tem muitos mais seguidores. No Fundão actua-se, socialmente, sobre o Património arqueológico. Noutros locais do distrito evita-se ,anula-se e destrói-se o património . Alías,opções ambas, democraticamente, legitimas . Depois não tenham é ciúmes.
 
Mau,mau andam todos a perder a barba?
 
sobre este mesmo museu e a representação icnográfica que apresenta do território escreveu-se neste mesmo blogue:

"Mas qual é a diferença real entre a representação do Fundão e muitas referentes a estradas romanas idealizadas pelos desenhadores do Astérix?"

então...agora já é o máximo das vanguardas???
 
Sabe caro Anónimo, eu até nem gosto muito das vanguardas. O Museu do Fundão vale para mim não pelas pinturas e material didactico que possui, antes pela qualidade dos materiais, pela exposição dos mesmos e pela envolvencia. Modernismos? Vanguardismos? Já estou com saudades dos Museus em que praticamente só havia peças, e nada mexia nada saltava. Actualmente a peça quase se dilui em tanto material didactico. Há que ter senso e calibrar bem as coisas, pois arriscamo-nos a ir a um Museu e vermo-nos gregos para descortinar as peças museográficas ante tanta profusão de bonecada.
 
Boa resposta Joaquim ao atento leitor (ou não será antes uma leitora?) do blog que deve ser muito dado (a) a confundir alhos com bugalhos, ou a ver as coisas pela rama, salvaguardando sempre os interesses (e que interesses,,,) próprios.
 
Creio que as tais pinturas e os materiais didácticos acabam por ser fundamentais na medida em que se destinam a cativar um público alargado que dificilmente consegue interpretar uma peça arqueológica por si. É possível contudo ignorar toda essa envolvência e concentrarmo-nos apenas e só nos materiais arqueológicos que, concordando com que aqui foi dito, são de grande qualidade!

Quanto às "bajulações" como diz o(a) anónimo(a) elas vão todas para a capacidade e a qualidade de trabalho do Dr Mendes Rosa e da sua equipa que têm realmente feito um trabalho notável.

Este é um museu que merece ser visitado!
 
Todos os museus merecem ser visitados.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?