23 de janeiro de 2008

 

As novas barragens da Idanha


Soube pelos jornais regionais que a empresa Interpower vai avançar com a construção de duas infraestruturas hidricas no concelho de Idanha-a-Nova. A localização destes aproveitamentos hidrológicos vai ser nas ribeiras de Oledo no sítio de Casas do Meio e no Rio Torto no local da Urgueira.
A estrutura a construir na ribeira de Oledo é uma mini-hidrica, enquanto a outra será já uma barragem de boas proporções, ou seja prevê-se que consiga armazenar 65 milhões de metros cúbicos de água e que tenha um paredão ainda mais alto que o da barragem Marechal Carmona, que lhe ficará perto.
Penso que são boas notícias para todos, mas senhores autarcas não se esqueçam dos levantamentos arqueológicos respectivos, e talvez fosse boa ideia colocar os seus arqueólogos em campo enquanto é tempo. Lembramos que, pelo menos, a zona do Rio Torto, tem sido rica em vestígios arqueológicos, aliás alguns deles já estudados por Raquel Vilaça da Universidade de Coimbra. Mas estou ciente que haverá outros ainda inéditos à espera de serem identificados. Ainda ontem me chegou a informação de uma estação (agora diz-se arqueossítio) romana na Urgueira, em local ainda a identificar. Não deixem tudo para a última hora.
Já agora uma chamada de atenção para o Presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova. O rio que abastece a barragem de Idanha é sem dúvida o Ponsul, sendo o Torto afluente deste.
Senhores arqueólogos que tenham um bom desempenho que haverá quem esteja atento à vossa actuação.

Etiquetas: , ,


Comments:
Olá Joaquim!

Segundo o que dizem ainda vão fazer outra barragem, junto à "Munheca". Mas esta vai demorar mais algum tempo a fazer-se, estando atualmente na fase de estudos.

Um Abraço
 
Caro Joaquim

É uma boa novidade.
Esta zona, há anos fustigada por sucessivas secas, e com o abastecimento às populaçoes em perigo, bem precisa de infra-estruturas destas.

Abraço raiano
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?