8 de outubro de 2007

 

Atentado contra a ponte romana de Segura

A Associação de Amigos da Via da Prata, sediada em Zamora, denunciou no diário Hoy que se está cometendo um crime contra o património cultural luso-espanhol, nas obras de recuperação da ponte romana, internacional, de Segura. Segundo o que se pode ver estão cobrindo com cimento armado várias fiadas dos pilares e talhamares da referida ponte.
Não sei o que pensar. Será que as autoridades que zelam pelo património sabem disto? O que é feito do IGESPAR do IPPAR ou sei lá do quê?????
Será que as autarquias sabem do que se está a passar?
O que se está a passar para haver tanto silêncio?
Estarei a ter um sonho mau?

Etiquetas:


Comments:
Normalmente as pessoas das instituicoes que alude e muitas outras sabem mas tendem sempre a fechar os olhos, para muitos esta coisa de pedras velhas nao interessa a ninguem, cimento sim isso e que e!!!
Tambem eu continuo sem conformar-me, por terem soterrado um troco de estrada romana, com a construcao de uma nova avenida na minha vila, quando bem poderia ter sido desviada um pouco e co-existir com aquela!!!

Um abraco amigo de solidariedade.
 
Até pode ser benéfico. Daqui por 50 anos podemos ter políticos e pessoas verdadeiramente interessadas no nosso património e assim fica resguardada das patetices dos tempos actuais.
 
in: Diario xxi

Instituto do Património diz que intervenção na Ponte de Segura é “gravosa”
Segunda-Feira, 15 de Outubro de 2007
Apesar da opinião desfavorável, o responsável distrital do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico nada pode fazer, uma vez que a ponte romana não está sob a alçada do organismo. O autarca local apoia a intervenção

Francisco Cardona
O presidente da Junta de Freguesia de Segura, no concelho de Idanha-a-Nova, defende a intervenção feita pelo Instituto de Estradas de Portugal (IEP) na ponte romana, que liga Portugal e Espanha, com a colocação de cimento nos pilares para reforçar a estrutura que apresentava fissuras. “Está muito bem assim”, disse José Pinheiro ao Diário XXI, defendendo a intervenção do IEP realizada em Agosto deste ano.
“A Junta está de acordo com o que está feito”, reforçou o autarca, explicando que o cimento é visível um metro acima do nível da água, mas irá ficar submerso. “A cem metros da ponte vai ser construído um açude e o cimento deixará de se ver”, afirmou José Pinheiro, apontando o dedo “aos curiosos” que denunciaram a existência de cimento na Ponte Internacional de Segura. “Os curiosos que não fazem nada querem prejudicar o que os outros fazem”, criticou o autarca, adiantando que a empreitada foi realizada pela empresa H-Tecnic, na sequência do concurso público de reabilitação e reforço estrutural da Ponte Internacional de Segura sobre o rio Erges. O caso foi denunciado através de correio electrónico enviado à redacções de vários órgãos de comunicação social, classificando o acto como “um atentado” ao património cultural ibérico.

“MONUMENTO NÃO ESTÁ CLASSIFICADO”
Contactado pelo Diário XXI, o director regional do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico (IGESPAR), José Afonso, considerou “gravosa” a intervenção, mas lembrou que a instituição que dirige não tem competência para impedir os trabalhos. “A Ponte Internacional de Segura está sob a alçada do Instituto de Estradas de Portugal e da congénere espanhola”, disse o responsável, que acrescenta: “A ponte não está classificada, não obstante de ser uma construção romana”. “O processo de classificação é muito, muito complicado por envolver dois países”, explicou.
José Afonso promete levar o caso às instâncias superiores do IGESPAR. “Vou levar o caso à direcção do IGESPAR, mas tenho a consciência de que pouco poderemos fazer, visto que o monumento não está classificado”, concluiu.


Tabuleiro reconstruído em 1817
A versão actual da Ponte de Segura data do século XIX. Em 1817, o tabuleiro da ponte foi arrastado pelas águas, tendo-se procedido, no mesmo ano, à construção de um novo tabuleiro que assenta em alicerces romanos agora cimentados. A ponte tem cinco arcos em perfeito estado de conservação, 15 metros de altura, 92 metros de comprimento e 5,80 metros de largura.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?