13 de setembro de 2007

 

Uma nova pedra túmular no Fundão


Ao levantarem o soalho da Igreja Matriz do Fundão, quase ao cimo da coxia, descobriram uma elegante e bonita lápide funerária, pertencente a Ana Leopoldina da Fonseca Esteves, datado de 1870. Parece tratar-se de uma personagem caridosa e cheia de virtudes, para além de ser virgem, tendo morrido com 38 anos. O estranho é o facto de ser proibido o enterramento no interior de templos desde 1935 e aparecer este monumento datado de 1870, 35 anos para lá da poibição. Alguma razão haverá para que tal aconteça.
A lápide ostenta grande beleza, e vai ficar à vista com um vidro a proteger.

D. ANNA LEOPOLDINA XAVIER
[D]A FONSECA ESTEVES
HIC JACET
FUI VIRGO SEMPER CASTA
PRUDENS PAUPERTATI CONDULENS
ET OMNIBUS VIRTUTIBUS
EXORNATA
NONO CALENDAS OCTOBRIS ANNO
DOMINI MDCCCLXX

AETATIS SUAE XXXVIII IN COELUM
E VOLAVIT

Etiquetas: ,


Comments:
Como a "lei os cemiterios" foi tao contestada originando ate a "revolta da Maria da Fonte", o clero mais conservador continuou a permitir enterramentos nas igrejas, contra a lei em vigor!
Ja agora sabe que era natural da minha terra o autor dessa lei?

Um abraco de solidariedade e amizade.
 
Essa pedra sempre foi do conhecimento do anterior e falecido padre da paróquia, como era do conhecimento de duas ou tres pessoas de idade e um jovem (eu) ... acontece que a inovação do novo padre, que levou para perto de si jovens, teve a desvantagem de perder o conhecimento de certo tipo de coisas. Esta foi uma delas... Agora descobriram a pólvora que ja todos tinha descoberto ... enfim... rupturas.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?