19 de maio de 2007

 

Espectáculo de Luísa Amaro



Gostei muito do espectáculo proporcionado por Luísa Amaro e seus acompanhantes, que ocorreu na Sé de Idanha-a-Velha e integrado nas festas anuais em honra de Nossa senhora da Conceição. Foi uma aliança entre vários sons instrumentais, conseguida de uma forma meteórica, também muito ajudados pela acústica do local, que acho das melhores. Quase que não precisavam de aparelhagem de suporte de som. Voltando à musica posso dizer que a mistura de sons foi tão bem concebida que num dos últimos números, comecei por estar a ouvir as notas da senhora do Almurtão, depois o concerto de Aranjuez, mas tudo ao mesmo tempo, foi algo que me deixou perplexo, pela sonoridade e por um certo vanguardismo.

Em relação à organização do evento e à boa maneira portuguesa, começou com uma hora de atraso. O que eu não esperaria era que a Sé estivesse de lotação esgotada, como estava, e que foi muito agradável de constatar.

Começou bem a festa.

Etiquetas: , ,


Comments:
Ainda bem que comecou bem, espero que termine melhor ainda!

Um bom fim de semana e um abraco do amigo d'Algodres.
 
Quais foram os instrumentos utilizados, para além da Guitarra Portuguesa? Quem é que interpretou guitarra portuguesa? O Miguel Carvalhinho esteve presente? Será possível colocar on-line o Programa ou indicar o endereço, caso já esteja? O local tem óptimas condições acústicas para música instrumental e deveria ser mais amplamente utilizado, ao longo do ano e não só para momentos pontuais, como foi este ou foram actividades programadas por Belgais. Com Belgais em decréscimo de actividade seria interessante que surgissem iniciativas que divulgassem instrumentistas e instrumentos musicais tradicionais da Beira Interior. Seria interessantissimo, por exemplo, que os jovens talentos que despontam na Academia do Fundão e na Covilhã utilizassem a Sé de Idanha-a-Velha, para poderem beneficiar da sua acústica, atrair turismo e dar oportunidade de fazerem educação musical
 
Caro ASP,

O In-Canto envolve a Luísa Amaro (guitarra portuguesa), o Miguel Carvalhinho (guitarra), Hugo Tristão, percussionista, um clarinetista e Joana Grácio, bailarina.
 
Obrigado pela informação. Em http://jvasco-fotografia.blogspot.com/2007/05/ainda-o-in-canto.html encontrei informação sobre um espectáculo de In-canto, na Malaposta, em Odivelas e são feitas referências elogiosas aos efeitos de luz. Como é que isso resultou na Sé?
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?