19 de abril de 2007

 

A última obra do ex-IPPAR em Idanha-a-Velha

Há algum tempo atrás, tinha feito neste espaço a denúncia de obras mal realizadas e inacabadas, lançadas pelo IPPAR e pela autarquia idanhense. Passado que é algum tempo, considerável, e como o caso tenha caído em saco roto, venho uma vez mais, desta vez com fotos ilustrar o que na altura deixou alguns leitores cépticos. Como se pode comprovar pelas fotos as oliveiras secaram e estão a meter nojo. O tanque está mal feito e desde o primeiro minuto que perde água, o que pode ser comprovado também pela foto. A iluminação não funciona há largos meses, nem a que provem do solo, que ainda funcionou bastante tempo, nem a dos candeeiros novos, que nem foram pintados nem ligados á rede, portanto nunca funcionaram. O sistema de água do tanque também há largos meses está inactivo. O bebedouro é uma armadilha para molhar pessoas, tal a pressão que tem.
Penso que tenho razão ao denunciar tudo isto, aliás está tudo fundamentado, ninguém pode virar as costas dizendo que se trata de política. Já agora o que se passa com o acumular de restos de obras, clandestinas, junto da ponte, dita romana? E o lixo ao cimo da Rua de Guimarães lá posto há meses na via pública?
Nem IPPAR, nem Câmara nem Junta dizem nada?

Etiquetas: , ,


Comments:
Sabe meu amigo muitas dessas obras sao feitas so para gastar e malgastar milhoes, muitas vezes far-se-ia muito melhor sem gastar somas imensas, mas se as verbas sao poucas, poucas sao tambem as possibilidades para serem desviadas.
Outra coisa que me perturba muito, sao essas lages de granito polido que agora vemos por todo o lado,
Sera que os senhores do IPPAR tem accoes nas fabricas de granito?
Sei que esses pisos lisos, sao muito mais praticos para as senhoras que usam sapatos de salto alto, mas que tem esses pavimentos que ver com a antiguidade?!

Desculpe mas alonguei-me.

Um bom fim de semana, e um abraco do d'Algodres.
 
Infelizmente chegámos ao ponto de termos de reconhecer que é preferível esconder o pouco que resta do nosso património do que divulgá-lo. O que mais será preciso acontecer para convencer as pessoas que as entidades "competentes", que deveriam proteger o Património não passam de bandos de vândalos, apoiados em autênticos gangesters, mais conhecidos no nosso país como "autarcas" que polidamente nos dizem ser prioritária a recuperação e protecção do património que nos pertence a todos e nas nossas costas o mandam destruir em favor de interesses ocultos, mal disfarçando sorrisos cínicos e irónicos, achando que somos todos uns palhaços!
Arqueologia oficial, protecção do Património... viva os porcos!
 
É Ro triumfo dos 'ingenheiros'.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?