3 de abril de 2007

 

Bibliografia da Senhora do Almortão 2



Maria José Couchinho Fazendas Tapadas, Senhora do Almortão. Minha tão linda arraina, Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, Castelo Branco, 1997, 28 p.


A nosso ver o inovador estudo de Firmino Crespo, Senhora do Almortão-Cancioneiro coligido e precedido de estudo histórico-literário, datado de 1963 foi sem desprimor para os posteriores, o melhor trabalho que até hoje foi editado a propósito desta romaria e do seu santuário. Hoje é uma raridade bibliográfica e seria interessante que a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova procedesse à sua reedição. Era uma boa maneira de homenagear um importante filho da terra.

Fazemos agora referência a um trabalhinho (o diminutivo é positivo) de autoria de Maria José Tapadas realizado quando concluiu os estudos do ciclo-Nocturno pelo Sistema da Unidades capitalizáveis» na Escola José Silvestre Ribeiro de Idanha-a-Nova. A autora recolhe a lenda, descreve a romaria e, principalmente, debruçou-se sobre os vestidos da Senhora: os Mantos. Aponta os mantos ricos, como aquele de seda natural e bordado a ouro fino oferecido em meados do século XIX a Nossa Senhora por Joaquim Trigueiros de Aragão e por sua mulher Angélica Aragão da Costa Ornellas. Contribuição muito interessante para os outros patrimónios da Confraria. Escreveu a autora:

«Dedico este trablho

À Senhora do Almortão.

Deixo aqui uma prova

Da minha veneração.»

A impressão deste opúsculo era um “sonho” como diz Maria Tapadas, sonho que a Senhora de certeza ajudou a concretizar.

Etiquetas: ,


Comments:
Não me tem sido possivel vir aqui comentar, mas passo cá para ler. Um abraço.
 
Possuo essa pequena nonografia, gracas a um idanhense meu colega de trabalho.

Um Feliz Pascoa, com um abraco d'Algodres.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?