25 de maio de 2011

 

Novo atentado ao património em Idanha-a-Velha

Desta vez a acção foi executada na capela do Espírito Santo situada no Largo da Festa. A capela tinha sido objecto de obras de recuperação há alguns anos por parte do então IPPAR e da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, porém o telhado foi coisa que nunca esteve a funcionar bem. Foi remendado, mas sem resolver a sua funcionalidade. Há uns tempos a esta parte a Paróquia e seus "ajudantes" têm exercido esforços no sentido de o mesmo ser arranjado de raìz para o qual pediram licença a quem "manda". 
Poucos dias antes da festa começaram as obras, sendo acabadas na véspera dos festejos em honra de Nossa senhora da Conceição. O telhado na minha opinião está bom, embora tenham trocado de tipo de telha. Agora onde borraram a pintura toda foi mexer no interior do templo, especialmente no púlpito. O mesmo foi pintado há, talvez, centenas de anos, diriamos mesmo desde que foi feito com restos de pedras romanas. Agora meteram uma máquina para limpar pedra a jacto de areia e limparam tudo para ficar a pedra à mostra. Imaginem o que eu senti quando lá entrei e vi a merda de serviço que tinham feito. Mas no fundo a culpa não é das pessoas de Idanha-a-Velha, é dos serviços que durante anos a fio nunca explicaram o que deveria ficar com pedra à vista e o que foi construído para levar reboco e tinta.
Paradóxo dos paradóxos, enquanto uns andam a pintar lápides outros andam a meter pedra à vista e a retirar a tinta. Qualquer dia entro nalguma igreja e começo a ver lápides pintadas de fresco só porque os "especialistas" em serviço em Idanha-a-Velha as decidiram pintar.
É preciso sensibilizar as pessoas para estas coisas.
Quanto à acção na capela do Espirito Santo ainda estou para seber como o Padre adelino autorizou tal acção. Ou foi à sua revelia como me cheira?
Foto estraída do livro de José Cristóvão, "A aldeia histórica de Idanha-a-Velha", 2002

Etiquetas: , ,


Comments:
Atentados do genero destes acontecem por todo o lado, porque infelizmente os que estao no topo, de cultura pouco entendem. Por vezes fazem-se coisas so para mostrar servico.
Na minha aldeia natal, ha uns poucos anos decidiram colocar um lambril de azulejo tipo seculo XVIII, numa igreja de raiz romanica que nunca o tinha tido!

Um abraco de amizade dalgodrense.
 
Já é costume de Idanha-a-Velha e não só, os entendidos que tanto glorificam a nossa cultura são os mesmos que destróiem o nosso património!!!
Quanto ao Padre saber ou não acredito que mesmo que soube-se não se iria meter, executando a norma do politicamente correto, recordo o triste episódio da escadaria exterior lateral da Igreja Matriz de Idanha-a-Nova e a mudança de local do Cruzeiro do Adro Tambem em Idanha!!! Ninguem se revoltou ninguem quis saber...enfim o povo fecha os olhos porque tem medo!
Eu pergunto e o Doutor Catana o que fez na altura em Idanha onde teve sérias responsabilidades no sucedido?
 
Penso que a câmara de Idanha-a-Nova também terá culpas nesta situação, pois que eu saiba esta câmara tem nos seus quadros um técnico superior de Conservação e Restauro e este devia acompanhar sempre este tipo de intervenções em todo o património do concelho!!!
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?