16 de maio de 2011

 

Festa de Idanha-a-Velha - algumas fotos e pensamentos analíticos







Teve lugar neste fim de semana a festa anual de Idanha-a-Velha. Contou com um programa dentro do normal.Foi significativa a vinda de naturais à festa anual, já os forasteiros foram poucos. Tal facto tem várias explicações. A crise em que estamos metidos até às orelhas afasta as pessoas das festas; o controle da alcoolémia também inibe as pessoas de se deslocarem a estes festejos; por fim a existência de outros festejos nos arredores. Neste ano havia festa na Senhora da Graça, na Lousa e por fim um dos muitos eventos que a freguesia de Proença-a-Velha promove, o festival das Sopas. Em relação a este último evento acho abusivo por parte da organização do mesmo, coincidir com uma festa tradicional nos arredores. Nada tenho contra estes festivais, mas acho que o agendamento dos mesmos deveria ser feito de modo a não coincidir com as festas tradicionais que existem no concelho, até porque se tratam de eventos oficiais patrocinados pelo Municipio e pelas Juntas de Freguesia. A continuar assim, qualquer dia as Comissões de Festa entregam a "pasta" à Câmara e às Juntas.

Etiquetas: ,


Comments:
Ainda bem que ja podemos comentar, espero nao tenha que retira-los.
Concordo consigo com uma melhor coordenacao, dos festejos nos varios municipios.

Olhe gostaria de lhe fazer uma vista este verao, mande-me um email com o seu, para o puder contactar.

Um abraco dalgodrense.
 
A sua observação é bastante pertinente, tambem eu não compreendo como se coincidem datas, deveria de haver uma melhor planificação das mesmas! Tive a oportunidade de visitar Idanha-a-Velha no sábado e constatei que em comparação com outros anos havia muito menos gente, já no Domingo foi a Proença e estava de arromba!
 
Plenamente de acordo, caro Joaquim.
Cada autarquia e Associação deveria apresentar junto da Câmara Municipal, com a devida antecedência, o Plano de Actividades para o ano seguinte, por forma a permitir a conciliação de datas, evitando a sobreposição de actividades que pudessem vir a concorrer entre si e fazendo coincidir as que se considerar poderem beneficiar desse facto
Com a escassez de recursos, financeiros e humanos, não nos podemos dar ao luxo de estar a desperdiçar.
João Adolfo
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?