23 de setembro de 2009

 

O Fio da História: Figuras e Factos

Com muitas caras conhecidas, vai decorrer mais uma Jornada de conferência em Penamacor no próximo sábado. Afigura-se-me dificil a minha ida a tal evento, o que desde já lamento profundamente, mas é a vida. Só não percebo a dupla abordagem a Jaime Lopes Dias. A Organização lá terá a sua razão. Que corra tudo pelo melhor, é o meu desejo.

Etiquetas: ,


Comments:
Agora promove o pensamaneto único?
 
Claro que não promovo tal coisa, apenas é uma estranhesa metodológica, já que as restantes individualidades apenas são abordadas uma vez.
 
Há sempre várias facetas da "verdade" histórica ou não?
 
Mais uma vez, os mesmos nomes do sempre. Será que há monopólio na história da região?
 
Penso que não será uma questão de monopólio. Não há é uma nova geração de investigadores que, com qualidade, debata a História da região.
E da "velha" guarda há os que trabalham e aqueles muitos e muitas? que nada façam (exceptuando maldizer, intrigar e fofocar) como o administrador deste blog bem sabe...
 
Ai ai os "nomes do sempre". Ai, ai a invejina.
Escreves como falas. Mal.
Na arqueologia é o mesmo, os nomes!
 
Ai! Ai! Os mesmos ressabiados de sempre. Se a inveja pagasse imposto…
 
Monopólios ? Alguma vez houve?
 
Muito fraco. Só faltou dizerem: VIVA SALAZAR!
 
Essa afirmação não corresponde, de todo, à verdade! Fizeram um elogio de personalidades que nasceram ou deram contributos significativos para a vila de Penamacor, mais centradas no século XX, é certo. Todavia,não entendo que alguém estivesse a valorizar Salazar!Uma afirmação absurda, falsa e mntirosa! Mas,não é também ele uma das figuras históricas com mais interesse da história contemporânea portuguesa? Neste país em diminutivo, respeitinho é que preciso!!!
Gostava mesmo é que iniciativas destas se generalizassem por outros pontos... Parabéns a Penamacor, Idanha-a-Nova, Fundão,entre outros, que nos ultimos tempos tanto contribuiram para o desenvolvimento de tendências, concordemos ou não do ponto de vista cientifico com elas, para a História regional e local. E isso é que é relevante! Não são estas opiniões sem qualquer tipo de rigor apenas com o objectivo de criticar por criticar.
Deixem trabalhar quem quer, deixem de criticar por "vicio" e mostrem ou apresentem também os vossos artigos, trabalhos, teses, assim como participações em congressos nacionais, internacionais, enfim...discutam cientificamente o Saber em vez de desdenhar sobre quem trabalha, muitas vezes em contextos de grandes dificuldades!!
 
Caro Baptista:
Como participante no colóquio supra citado, tenho o grato prazer em responder ao anónimo do dia 27 com a seguinte expressão histórica, proferida pelo saudoso Almirante - sem medo- Pinheiro de Azevedo, nos idos tempos do PREC: Bardamerda!
BARDAMERDA , MEU!

Pedro Miguel Neto dos Santos Forte Salvado
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?