3 de agosto de 2009

 

Castelo Novo

Etiquetas: ,


Comments:
Anda muito lá para os lados do Fundão. Ele é o museu, o menir, as aldeias é só amiguismos.
 
http://crookscape.blogspot.com/2009/07/menir-de-corgas.html
Faça lá um post desta maravilha!
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
As coutadas arqueológicas ainda não estão regulamentadas em DR. Hihihihi...
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Sr Joaquim Batista

Sou leitor assíduo do seu blog e nunca comentei qualquer artigo, contudo não posso deixar passar em claro alguns textos que tenho lido por aqui. Ao ler o que escreve parece-me que esse sr. Salvado é um “papão” da arqueologia regional. Não conheço dita personagem, mas parece-me que o património arqueológico é de todos, independentemente ser de Castelo Branco, Vila Velha de Ródão, Fundão, Nisa ou Sertã. Como você diz e bem, não há “feudos” em arqueologia, pois já vai longe o tempo em que certos senhores doutores dos anos 50 e 60 do século passado, monopolizavam tudo o que era local ou achado arqueológico. Recordo-me de D. Fernando de Almeida, O. da Veiga Ferreira, Manuel Heleno e tantos outros dessa época.
A arqueologia é de todos e para todos, até porque “papões”, esses, conhecemo-los da literatura infantil.
Faz muito bem em visitar esses locais e dar a conhecer aqui, no seu blog, o que de bom e mau temos na nossa região, sem ter medo nem receio desses senhores “feudais” da arqueologia regional. A todos esses, que por trabalharem num ou noutro concelho, que por sinal nem naturais de lá são, apenas me resta dizer que a era dos senhores feudais acabou.
Rui Couto
 
conheço muito bem o Dr. Salvado e sei que de Papão não tem nada. O que chateia muita gente é a defesa do património que ele faz e a muitos não interessa.
São ridiculas as comparações feitas!
Helena
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?