29 de junho de 2009

 

Turismos sem alma


Em Castelo Branco as judiarices e em Idanha as templarites.
Comments:
Na sexta-feira passada, dei mais uma volta pela zona histórica e cheguei ao castelo. Alguns turistas de passagem, dos quais se destacaram um quarteto de espanhóis (Gran Canária) e um casal português. Destacaram-se porque me pediram informações sobre o que estavam a ver. Eu, com as minhas enormes limitações, lá me fui safando, dizendo o básico. No final, os espanhóis, agradeceram e perguntaram sobre o porquê de tanta falta de informação, o facto da igreja estar fechada, não haver livros à venda, uns painéis interpretativos, etc. Coisas que eles acham normais. Eu sorri e desviei a conversa. Eles queriam ir para norte e lá os convenci a passar por Monsanto, Idanha-a-Velha e Penha Garcia.
Neste caso, eu diria que não chega a ser turismo. Falar de alma, aqui é um exagero.
 
Explique lá melhor. Não me diga que os templários andam a caçar judeus.
 
Que barracão é esteda fotografia?
 
Essas coisas só servem para gastar dinheiro público. É mesmo o património imaterial, mntal da Idanha.A Câmara da Idanha esbanja dinheiro em fantasias de carnaval histórico.
 
Grande confusão vai neste post. O que é a imagem? Alguma judiaria? Alguma cada judaica descoberta pelo nosso bom amigos Arqtº Afonso? O poste colocado pelo sr. Batista também nada diz, ficamos na mesma sem saber o que esto.
 
É assim tão difícil de perceber que se trata de um estandarte azul pendurado dentro da Basílica de Idanha-a-Velha?

Sei que a foto é pequena, e não se percebe o que está no estandarte, mas mesmo assim não me parece que não seja possível perceber o que é!

Os nossos autarcas e respectivas "equipas de apoio" inventam de tudo para chamar a atenção na imprensa, mas depois... efeito kinder surpresa...

Muita parra e pouca uva!

Portugal, infelizmente, é assim!...
 
Amigo Baptista, desculpe lá, mas mesmo eu que sou cá da terra não estou a identificar o mostrado espaço;já me pareceu várias coisas mas, não atinei.Bem ,quanto às judiarices e templarites ,elas ,queiramos ou não fazem parte da História do concelho da Idanha e de outros.Templários e judeus muito andaram e andam por estas terras Agora se as temáticas estão a ser bem tratadas é que já é outro assunto.Muito me preocupa ,por exemplo o referido pelo«Stalker» ..Aliás eu também já tenho feito de guia turístico à pressão para tentar esclarecer quem ,com vontade de saber mais ...Muitas vezes fico a reclamar,depois do turísta abalar , sobre várias coisas,como:Porque é que não há um posto de turismo na entrada histórica da Idanha mesmo ali no ex-jardim , actual jardim de pedra(batizado por mim),porque é que não há tabuletas indicativas e explicativas sobre os vários pontos de interesse(Fonte da Laranjeira ,castelo velho, igreja de S.João e a de S.Francisco,Palacetes e casas na rua Vaz Preto,etc continuando é um nunca mais acabar),porque é que não se organizam circuitos turisticos que mostrem as várias capelas ,incluindo a igreja e a misericórdia...Pronto e ca´estou eu a fazer perguntas..Alguns res ponder-me-ão porque que isso custa dinheioro!Pois custa mas também gera emprego e trás turístas que satisfeitos trarão outros turistas.Claro que até acho que o Forum está bonito mas, está escondido; muitos nem dão por ele.Olhe já agora ele ficava bem noutro circuito turistico ,juntamente com a calçada romana e aquela bela paisagem.Por último volto às tabuletas explicativas-SIGAM O EXEMPLO DE PENAMACOR ,não tenham medo de copiar quando a coisa está bem feita:placas em portugês e inglês ,contendo um pequeno resumo sobre o monumento e postos de distribuição de folhetos explicativos...Consta-me que os turistas estão encantados..Quanto a mim ,espero que não me reste continuar a ser o Idanhense sonhador.
post scriptum-O dito é extensivo a todo o concelho.
 
Bem explicação recebida em cima da Hora! Era uma das minhas hipóteses.O sonhador agradece.
 
Recordo-me de uma notícia assinada pelo arqueólogo José Cristóvão, publicada no semanário “Reconquista”, creio que em Outubro de 2008 e que dizia “Exposição mostra espólio de Idanha-a-Velha. As palavras voam os escritos permanecem”.
Leva-me a crer que voaram as palavras e as pedras com os escritos. Será que ainda pairam por lá todas as inscrições?
 
A foto corresponde ao interior da Sé Catedral de Idanha-a-Velha depois do último restauro do IPPAR. Como podem ver uma tela(?) na parede e uma porta de madeira de qualidade superior(?) por certo paga a peso de ouro. Se a epigrafia está lá toda é um mistério...
 
Agora é que fiquei mesmo confuso. Mas não há posto de turismo em Idanha-a-Velha? No site da Câmara de Idanha-a-Nova diz que há e até nos dá a morada e o número do telefone.
Posto de Turismo - Rua da Sé - 277 914 280
 
Desde há uns anos que existe posto de turismo em Idanha-a-Velha, embora na actualidade a morada fornecida pelo site da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova esteja desactualizada.Agora o posto de turismo esconde-se atrás do lagar de varas."Ouro sobre azul"
 
E é preciso a Câmara esconder o Posto de Turismo? Será que é para turista não ver? Sr. Batista e qual a função do posto de turismo na sua Idanha-a-Velha? Está aberto durante a semana? Ou só nos fins de semana? Fazem visitas guiadas? Tem pessoal especializado em história local e arqueologia? Ou é só para inglês ver?
 
Ò espólio da velha Egitânia por onde andarás?Repartido por todo o lado(com o exemplo dado pela capital )será que ainda se conserva por aí alguma coisa?
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?