11 de julho de 2007

 

Idanha-a-Velha: o turismo e os horários


Muitos turistas que visitam Idanha-a-Velha, especialmente nos meses de Verão, correm o risco de nada visitarem no interior dos monumentos, devido aos horários praticados pelos funcionários destacados no local. Todos sabemos que os funcionários têm direito ao seu horário e a mais não são obrigados, mas por vezes uma flexibilização não ficaria nada mal. Assim o horário de Inverno é o seguinte: 9,30-13 horas e 14-17,30 horas; no Verão : 10-13 horas e 14-18 horas.
Acontece que no Verão às 18 horas é muito cedo, justificando-se que os monumentos continuassem abertos por mais uma hora pelo menos. Já no Inverno, não se justificava uma abertura tão prolongada, pois o dia morre mais cedo e a afluência de turistas é reduzida.
Assim porque não reduzir uma hora no Inverno e introduzi-la no Verão?
Na nossa vizinha Espanha os Museus estão abertos à hora de almoço e fecham às 8 horas (hora espanhola).

Etiquetas: ,


Comments:
Os alunos da ESGIN necessitam da biblioteca da escola aberta 24h. De certeza que tb iria prestar um melhor serviço à instituição. E mais não digo.
 
Caro Amigo, pelo que depreendo será tecnico de turismo da CM de Idanha. Não se melindre com este post. Afinal é uma proposta.E até é sensata.
Quanto à Biblioteca da ESGIN está aberta aos alunos, e não só, ininterruptamente, desde as 9 horas até às 17,30, bem mais tempo que o posto de truismo de Idanha-a-Velha. E mais não digo.....
 
Tadinhos dos técnicos de turismo da CMIN.
 
Isso é uma porta ou um crivo?
Se calhar por causa da falta de verbas, já andam a por os crivos nas portas? Como já não há escavações, há que dar utilidade aos materiais
 
É UM OLHÒMETRO do tipo veja o monumento a mudar.
 
Aplaudo a retirada do post anterior.
 
temos que fazer um protosta ao sr presidente da camara de idanha-a-nova para dar um partaime ao sr joaquim batista para tomar conta dos monumentos de idanha a velha... pede tranferencia para cmin para o departamento do turismo
 
O Joaquim Baptista não quer nenhum tacho. O Joaquim Baptista preocupa-se, como bom cidadão,deste problema. O Joaquim Baptista apresentou um problema concreto, que pelos vistos ninguém quer discutir. Também apresentou uma eventual solução. Só isso, tudo o resto é ruído para afastar as pessoas do problema em concreto. Mas como desabafo também posso dizer que Idanha-a-velha está a precisar de alguém com pulso para acabar com os desmandos e moralizar os serviços públicos.
 
Chamem o Frederico....com ele vivo tudo seria diferente.....
 
Certamente para pior....Idanha-a-Velha estaria isolada e desconhecida.....
 
Para que os responsaveis da protecção Civil tenham conhecimento desta situação é preciso alerta-los para tal situação e depois ver o que acontece eu dou uma dica o nº é o 117 e o da autarquie é o 277200570 será que já alguem tentou contactar os verdadeiros responsaveis que poderão ter algum poder para sesolver a situação?
 
PS: Peço desculpa o meu comentário refere-se á situação da habitação degradada.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?