30 de março de 2007

 

Nova publicação de António Salvado


Foi com imensa alegria que recebi ontem a última publicação do meu Velho Amigo António Salvado. É bom ainda ter Amigos que não se esquecem de nós, e infelizmente há tão poucos. Trata-se pois de um livro de poesias, das quais aqui deixo uma, que tem a ver com a minha paixão, e para aguçar o apetite de quem visita este Blog.


Etiquetas: , ,


Comments:
Saudemos mais um Salvado.
 
Estimado Baptista,
este Salvado não é um advogado do Fundão?
Cumprimentos,
J.
 
Não, caro Júlio, este Senhor foi professor em Castelo Branco e director do Museu de Francisco Tavares Proença Júnior durante muitos anos. É também considerado pela critica como um dos melhores poetas portugueses de agora.
O advogado do Fundão deve ser o Dr. António Leal Salvado. Será assim?
 
Júlio:

Este António Salvado não tem nada a ver com o advogado que indica. Devem ser homonómimos, o que não é de estranhar. O nome António com o apelido Salvado é muito comum na Beira. Em Idanha-a-Nova havia um artesão também com o mesmo nome. Quanto ao nosso Amigo, o poeta albicastrense António Salvado permito-me transcrever a ficha do IPLB: “Poeta e ensaísta das problemáticas literárias do período barroco - estudos sobre Frei Agostinho da Cruz, Frei Luís de Sousa e Frei Manuel da Rocha -, notabilizou-se ainda pela coordenação de antologias e pela direcção e organização, com Herberto Helder, Helder Macedo, José Carlos Gonzalez, José Sebag e Aniel Jannini, de Folhas de Poesia (1957-1959). Licenciado em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, foi professor do ensino secundário em Lisboa, Luanda e Castelo Branco e director-conservador do Museu Francisco Tavares Proença Júnior (1974-89), em Castelo Branco, e é actualmente docente da Escola Superior de Educação de Castelo Branco. Foi também vogal do Conselho de Arte e Arqueologia da Câmara Municipal de Castelo Branco, membro para a Educação e Cultura do Conselho Distrital de Castelo Branco, editor dos Cadernos de Cultura Medicina na Beira Interior: Da Pré-História ao Séc. XX e membro da Cátedra de Poética "Fray Luís de León", da Universidade Pontifícia de Salamanca. Além das Folhas de Poesia, dirigiu as publicações Estudos de Castelo Branco (desde 1974), Ideias, suplemento de cultura do Jornal do Fundão (desde 1990), Sirgo: Cadernos de Artes e Letras (desde 1992). Está representado em várias antologias e obras colectivas, nomeadamente na Antologia da Novíssima Poesia Portuguesa, em Poetas Portugueses Contemporâneos, A Saudade na Poesia Portuguesa, Perspectiva Histórica da Poesia Portuguesa, Poemabril, International Poetry. Enquanto director-conservador do Museu Francisco Tavares Proença Júnior, produziu larga obra de investigação museológica e de história local. Tem colaboração em Estudos de Castelo Branco, Folhas de Poesia, Adufe, Jornal do Fundão, Atlântida, Panorama, Gazeta do Interior, etc. Foi objecto, entre outras, das seguintes distinções: "O Mais da Beira Interior", votado pelos leitores de O Jornal do Fundão, Medalha de Mérito Cultural do Ministério da Cultura de Portugal, Placa e Diploma de Honra da Universidade de Salamanca, Medalha de Ouro da Câmara Municipal de Castelo Branco, Placa e Diploma da Associação Interuniversidades Hispano-Americanas. in Dicionário Cronológico de Autores Portugueses, Vol. VI, Lisboa, 1999.
Uma coisa o nome, outra a obra.
 
Obrigado pelas dicas.
Eu sou advogado aqui na cidade do Porto e pensei que fossem a mesma pessoa!
J.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?