8 de fevereiro de 2007

 

A roubalheira de peças arqueológicas

Segundo o Público a polícia espanhola prendeu 52 pessoas por pilharem peças arqueológicas. Em Portugal existe uma intensa actividade deste tipo e ninguém liga. Já nestas páginas nos queixamos, mais do que uma vez, deste tipo de acções. A região está a saque, mas quem se importa? As colunas desaparecem, as mós, os silhares, as pias, etc.
Seria bom que as nossas autoridades fizessem mais vistorias a certas carrinhas, que geralmente circulam sem seguros, inspecção e conduzidas por pessoas que se calhar nem a carta têm. A partir daí, por certo se descobriria muita coisa. Ficaria-mos surpreendidos.
"QUEM CABRITOS VENDE E CABRAS NÃO TEM DE ALGUM LADO LHE VEM"

Etiquetas: ,


Comments:
Caro Joaquim, por aí também desaparecem, misteriosamente, machados da Idade do Bronze
 
É, de facto, uma das maiores apreenções de artefactos arqueólogicos. Sei que em Espanha existem mesmo associações relacionadas com a pesquisa através de detectores de metais. Dedicam-se, exaustivamente, a esta actividade, junto de famosos arqueo-sitios.

um abraço
 
Lembrei-me exactamente do mesmo assim que ouvi essa noticia hoje na RPT!
Mas como sabe, somos o "pais dos brandos costumes", ate para ladroes declarados!!!

Um abraco fornense.
 
É triste, mas ninguém se preocupa minimamente com o património arqueológico....
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?