24 de julho de 2006

 

Prospecção arqueológica

Por esta altura é tarefa madrasta efectuar prospecção arqueológica. Existem muitos factores que condicionam a sua prática, a começar pelo calor que se faz sentir até à cobertura vegetal que ainda cobre os terrenos. No entanto, por vezes há sorte como aconteceu perto de Monsanto da Beira num passeio sem qualquer intuíto prospectivo, mas quando menos se espera, aparece algum vestígio. Assim ia-mos caminhando por um caminho rural quando no meio dessa via começaram a aparecer restos de tégulas e outras cerâmicas romanas. Em volta o campo está coberto de pasto seco com alguma altura. Ao reconhecermos os vestígios, entranhamo-nos pelo meio do pasto onde fomos identificar mais cerâmicas e pedras afeiçoadas, Assim sem querer foi identificado mais um arqueossítio a que denominamos Sebes Rotas por ser o topónimo mais próximo. Vejam as fotos a seguir.
Vista geral do arqueossítio

Pormenor do caminho e dos cacos

Vista do caminho e do pasto em redor

Comments:
Mesmo sem intuitos prospectivos, o "vício" de andar sempre com um olho no chão muitas vezes compensa. Parabéns!
 
Quem tem olho é assim mesmo,parabens, o aqueologo n sabe diferenciar o lazer do dever! isso é bom e é sinal de paixão ao trabalho ;)
 
Ganda Sorte
 
Best regards from NY! »
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?