10 de abril de 2006

 

O rei Wamba e a Egitânia




Em 1977 saiu à estampa o que é para mim o melhor guia das ruínas de Idanha-a-Velha da Autoria de D. Fernando de Almeida. Recordando tal publicação, encontrei esta referência ao rei Wamba, patrono deste Blog. As fotos apresentadas são retiradas desse opúsculo, salvo a mais recente.
"Segundo a tradição, o rei visigodo Recesvinto morreu em Gertigos, em 672, não longe da Idanha, lá para os lados de Salamanca. Reunida imediatamente a "aula régia", foi Vamba eleito sucessor do rei. Estava ele na Egitânia, sua terra natal, onde uns enviados da corte o procuraram para lhe participarem o facto. Não acreditou e não quiz aceitar o pesado encargo. Ameaçado de morte se não quizesse o trono, não se perturbara e teria dito que só aceitaria a coroa se essa fosse a vontade de Deus! E para tal se certificar, pegou numa vara de freixo, espetou-a no chão e exclamou: «Se é verdade que Deus quer que eu seja rei, prove-o fazendo voltar as folhas a verdejar nesta vara que também deverá tomar raízes»!! E imediatamente o milagre se consumou!" ( D. Fernando de Almeida, Ruínas de Idanha-a-Velha, Lisboa, 1977, p. 18-19)


Duas fotos distânciadas no tempo por cerca de 30 anos que mostram o chamado "Palácio do rei Wamba" em Idanha-a-Velha. Palavras para quê...

Comments:
é bom regresso, e Parabéns pelo novo Blog e Força...
 
A descricao de D.Fernando de Almeida, nao coincide com a que é feita em Valladolid, onde existe uma localidade, a cerca de 25 Km, com a designacao de Wamba, a qual é atribuida a naturalidade do Rei Wamba. Mas, em Vila-velha de Rodao é também contada uma outra lenda. Mas palácio de Wamba só por mera crendice,depois por que passou a egitania, desde Wamba.Mas, as lendas acabam por ter a sua importància cultural.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?